...

segunda-feira, 8 de março de 2010

No começo jurei que era brincadeira
Pensei que não era uma verdade
Achei que só vazia isso à sua maneira
Agora fico acordado até tarde
Imaginando seu rosto


Palavras mal expressam a intensidade do meu desejo
Anseio por sua pele
Seus olhos
Seu beijo


Há tanto tempo que te amo
Tanto tempo que me lembro
Ao mesmo tempo parece nunca ter existido
Ah aquele setembro...


Ponha palavras em minha boca
Dê sentido à minha existência
Há tempo, tanto tempo
A vida mudou
Não há mais inocência


Há a vida
Há o amor
Eu
Talvez você

2 comentários:

Lucas Erichsen disse...

Há o talvez.
Há que o dia.
Há que não.
Há que ser dois?
Há que ser um.
Ah o Setembro.
Ah a vida.
Ah a insistencia.

Gostei desse texto cara ;)

Mrs. Doll disse...

Gosto quando escreve... é leve, filosófico, gostoso de ler e pensar e repensar...

"Anseio por sua pele
Seus olhos
Seu beijo"
hahahah... não comento, não comento... só repito e coloco um ponto final! Acho que você e eu já sabemos do que estou falando e isso me basta!
Interessante pensar sobre quando e como escreve... e o que o inspira.
Interessante tudo... :)
Liked this one... and the other one... and so the another one... x)

Postar um comentário