Cinzas

domingo, 14 de fevereiro de 2010

Me sinto impotente uma vez mais.
Não me faltam motivos pra esquecer essa situação e seguir.
Só tenho um motivo para continuar.
Você é o motivo.
Eu te quero loucamente.
Constantemente.
Loucamente.
Eternamente.
Como da primeira vez, foi eterno enquanto durou.
A Fênix renasce das suas próprias cinzas e nós já acumulamos muitas das nossas.
Vamos a um renascimento grandioso.
Te desejo.
Te quero.
Nos quero.

0 comentários:

Postar um comentário