Perto

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

O tempo passa, a vida passa.
Lembranças de amor viram meras imagens borradas.
No seu caso foi diferente.
Pensei em você todos os dias.
Senti sua falta.
Nunca tive você por perto.
Sempre quis isso.
Mas não foi possível.
Você se afastou mais ainda.
Sofri.
Bebi.
Foi uma falta inigualavel que eu senti.
Agora mudei.
Quero ser alguém.
Quero fazer certo.
Quero você aqui perto.
Quero te ver feliz.
Você surge em minha vida e muda tudo.
Não é a primeira vez.
Mas não quero que você desapareça uma vez mais e depois volte para mudar de novo.
Não quero nos afastar.
Quero te amar.
Decentemente.
Verdadeiramente.
Não importa o que eu pense.
Não importa o que eu diga.
Não sei se você acredita em mim.
Parei de quebrar promessas.
Quando eu digo para sempre, pequena, é para sempre.


Você fez falta =]

Valor

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Por mais que eu desista de tudo...
Que eu esqueça alco que aconteceu entre nós...
Você ainda não acha suficiente.
Ou aparenta não achar.
Não há nada que pague seu amor.
Seria uma dívida eterna que eu pagaria na mesma moeda.
Ou em maior quantidade para igualar o valor.
Mas não é suficiente.
Não sou suficiente para você.
Vivo ou morto.
Sem você me resta o "morto".
Não está mais aqui quem falou.
Ou posso estar para sempre.
Espero que queira descobrir.

Eu quero ser seu

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Não sei se você já viu algo em mim.
Não sei o que viu ou esperava ver.
Talvez eu não seja assim.
Ou somente assim.
Permita-me mostrar quem é o verdadeiro.
Dê-nos uma chance de ser nós mesmos.
Um com o outro.
Um do outro.
Um o outro.
Eu quero ser seu.
Ver seu sorriso.
Fazer com que ele se repita ou nunca deixe de existir.
Deixe-nos ser reais.
Não desisto de lhe dizer.
Aconteça o que acontecer.
Nunca irei lhe esquecer.
Eu quero ser seu.
Eu quero sua pele clara.
Seus lábios macios.
Quero te ver.
Quero algo para ser.

Quero

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Outra noite em que me perco em pensamentos...
Eram suas palavras reais?
Eu te amo!
Não nego.
Não negarei.
Não nego que errei.
Sou humano!
Imploro uma chance de corrigí-los.
Fazer o certo.
Te fazer feliz.
Que os erros não sejam eternos!
Eu sobreviverei.
Eu sei.
Mas o que é a vida sem você?
Pode ser o fim do mundo.
O fim do meu mundo.
Com você tudo fica bem.
Te quero todo o tempo.
Te quero para sempre...
Ou para um simples amanhã.
Mas te quero.
Você é meu tudo.
Por mais que eu não possua nada
Te quero...
Te almejo...
Palavras ao vento...
E uma vez mais aguardo um sinal.
Do além ou real.
Seu sinal.
Espero que isso não tenha um final.
Pelo menos que não seja um final afastado.
Quero estar ao seu lado.
Quero para sempre esse sonho.

Cinzas

domingo, 14 de fevereiro de 2010

Me sinto impotente uma vez mais.
Não me faltam motivos pra esquecer essa situação e seguir.
Só tenho um motivo para continuar.
Você é o motivo.
Eu te quero loucamente.
Constantemente.
Loucamente.
Eternamente.
Como da primeira vez, foi eterno enquanto durou.
A Fênix renasce das suas próprias cinzas e nós já acumulamos muitas das nossas.
Vamos a um renascimento grandioso.
Te desejo.
Te quero.
Nos quero.

Inútil

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Cada vez o ódio de mim mesmo aumenta.
Fico me lamentando pelos cantos enquanto gente sofre mais.
Em momentos como esse não posso negar a impotência do meu ser.
Minha falha.
Eu fiz tudo errado e ainda tive uma segunda chance.
Não desperdiçarei.
Lhe prometo.
Me sinto tão inútil.
Fico num pensamento futil.
Desesperado como se a morte participasse disso.
Enquanto quem sofre a dor real se importa com os outros.
Eu sou estúpido.
Menina, me desculpe pelo que fiz.
Agora quero te provar que mudei.
Trocaria de lugar com você.
Farei o que der para te ver melhor.