Agonia

domingo, 3 de janeiro de 2010

Mais uma vez só permaneço caminhando pela força de vontade, mesmo cansado e ferido.
A alma sagrando sem parar numa agonia insana.
Talvez eu mereça isso.
Vozes gritam "por que não vai embora e deixa isso morrer?" e eu não tenho a resposta.
Só você pode me dizer o que deve ser feito.
Você é aquela que julga certo e errado e tenho medo do peso que escolherá para decidir a resposta.
Não entendo seus motivos e sinto mais pena de mim mesmo a cada tentativa.
Se é para desistir da guerra não me deixe com esperanças de vencer uma batalha.
Não me responde porque sabe que não desistirei ou porque você não quer desistir? Acha que é pouco?
Só me diga a verdade antes de ficar louco.
Insanidade, tão próxima e facilmente confundida com desejo.

0 comentários:

Postar um comentário